> Artigos > Inteligência Artificial: a tecnologia a favor do relacionamento com colaboradores

Inteligência Artificial: a tecnologia a favor do relacionamento com colaboradores

A comunicação de uma empresa com os profissionais que integram seu time de colaboradores é sempre um ponto chave. Entre as várias opções e estratégias para isso, a inteligência artificial ganha espaço. Seja possibilitando consultas ao holerite, divulgando notícias sobre a companhia e o setor ou até mesmo com um canal de comunicação direta para que dúvidas possam ser sanadas, aplicativos abrem possibilidades amplas de contato com o time de profissionais.

O cenário é perfeito para isso. Segundo a pesquisa Global Mobile Consumer Survey 2018, da Deloitte, o celular é o dispositivo a que os entrevistados brasileiros mais tiveram acesso no último ano (92%). Com a facilidade de smartphone nas mãos, aplicativos disponibilizados pelas empresas são um grande salto para alcançar o colaborador.

A inteligência artificial também é útil em análise de desempenho. Nesse caso, é preciso sempre um balizador. Um exemplo são indicadores (KPIs). Por meio de uma ferramenta de Machine Learning, é possível inserir os resultados de performance de diversos colaboradores. Um dos objetivos viáveis é avaliar a real necessidade de desempenho que a companhia espera em relação aos índices reais demonstrados pelos profissionais. Dessa maneira, garante-se insights mais precisos para tomada de decisões, como a retenção de talentos e outras.

Com inteligência artificial é possível ainda realizar mapeamento dos treinamentos que o novo funcionário precisará e, ao mesmo tempo, por meio de um questionário simples, gerar sugestão de outros aprimoramentos. A ideia é identificar e melhorar habilidades ou comportamentos do colaborador, garantindo desenvolvimento profissional.

Cuidados e feedbacks

A inteligência artificial não exclui o trabalho humano na comunicação entre empresas e profissionais. Em alguns casos o acesso ao atendimento realizado por uma pessoa é indispensável. Isso é facilmente detectado pelo robô, uma vez que possui a capacidade de interpretar a intenção do colaborador em sua fala ou texto. Um outro recurso fundamental é o reconhecimento do humor da pessoa que está interagindo no chatbot, como se está feliz, triste, nervoso ou agressivo. Essa capacidade auxilia muito nas tomadas de decisão que o robô poderá fazer, garantindo maior qualidade no atendimento.

Antes de lançar qualquer ferramenta com IA, é necessário treinamento, além de testes. A liberação para produção deve ser feita aos poucos e de forma supervisionada, evitando possíveis problemas e corrigindo em tempo eventuais falhas.

É comum colaboradores não encararem de maneira completamente positiva a interação com a tecnologia. Porém, como esse é um caminho sem volta, incentivar essa cultura na companhia é fundamental. Através de congressos de IA e estudos do Gartner, por exemplo, estima-se que até 2021, as pessoas não saberão se estão conversando com pessoas ou com robôs.

Expectativas para o futuro

A inteligência artificial já é uma realidade em muitas empresas e a tendência é que seu uso seja ampliado gradativamente e será mesmo peça fundamental na ponte entre profissionais e empresas em um futuro próximo. A integrações com ferramentas de Machine Learning será capaz de gerar insights em tempo real, retornando a melhor solução possível ao colaborador, sem a necessidade de interação humana no processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *